Espetáculo no Céu! 1° Festival de Balão sem bucha em Mogi


O evento que foi planejado a 1 ano atraz, finalmente aconteceu em São Paulo. Balões subindo e atraindo a atenção das pessoas que passavam nas ruas… algo parecido com o que acontecia antigamente quando as pessoas admiravam quem soltava balões… a roda se formava pra ver aqueles balões nas ruas. Organizado pela União dos Artistas do Papel o evento ocorreu tranquilo, era notável na cara e na postura das pessoas que a intenção de quem faz e solta balões é proporcionar alegria pra outras pessoas… e não preocupação!

About these ads

6 Respostas para “Espetáculo no Céu! 1° Festival de Balão sem bucha em Mogi

  1. Olá Alexandre

    Sou dos organizadores do evento, e ao contrario do que foi dito por você, nos pensamos em todos os aspectos, os balões la expostos não tem a minina estrutura para conseguir fazer com que os fios de alta tensão junte-se.
    Qualquer balão que apresentase reforços eram descartados de solturas, não era permitido partes metalicas em nenhuma hipotse, nem sequer se estivessem isoladas.
    Esse balões não superam a casa dos 600 metros de altura, assim não interferindo na aviação, isso ainda por que escolhemos um local cujo o trafego e quase nulo.
    Enfim tentanos compreender todos os aspectos para que não houvesse dolo a terceiros, inclusive ao sistema de energia, conto sua presença nos próximos eventos para que você possa constatar, assim como a Policia Ambiental pode ver, que estes balões não causam nenhum transtorno devido a sua fragilidade.
    Entendo sua preocupação que é nossa também, jamais uma diversão pode causar transtorno a um municipe ou a uma empresa.
    Lutamos para que as possiveis falhas sejam corrigidas afim de termos um balão 100% seguro.

    Abraços
    Ricardo
    Planeta Balão

  2. Olá Alexandre!

    Achei interessante o comentário sobre um outro risco de soltar balões, mas o evento só aconteceu com a condição de que extinguisse qualquer chance de causar danos para uma ou mais pessoas.

    Os Balões desse festival além de não ter fogo também eram mais fracos, ou seja, não tinham cintamentos (reforços com barbante e durex que deixam o balão com um material mais resistente) assim ao cair em qualquer lugar dificilmente iria causar danos, pois era apenas papel e com uma simples tarde de vento o papel se rasga facilmente. Os aros das bocas eram feitos de fibra de vidro, algo parecido com plástico, acabando com o risco de causar curto-circuito ao se chocar com uma rede elétrica! O próprio peso e massa do balão pode sim causar um curto ao juntar fios, mas como foi dito esses balões (apesar do tamanho) eram muito frágeis. Os Balões inscritos para o festival que não atendiam a essas exigências não foram autorizados a serem liberados, e ficaram apenas expostos no local.

    Obrigado pelo comentário
    abs
    Caio

  3. corrigindo…

    Muito legal essa iniciativa… Mas será que pensaram mesmo em todos os “detalhes”?
    O principal risco de um balão, sem dúvida, é provocar incêndios. Mas não é o único.
    Trabalho numa empresa de distribuição de energia elétrica e um dos grandes problemas que enfrentamos é justamente quando um balão enrosca nas Linhas de Transmissão (aquelas torres com estrutura de ferro e cabos que percorrem longa distância).
    O risco de interrupção na energia elétrica é grande quando isso ocorre, podendo atingir várias cidades dependendo do caso.
    Isso só para citar um dos possíveis transtornos…. Então não acho que a “beleza” de um balão NÃO justifica o transtorno que ele possa causar.
    Muito obrigado.

    • Olá Alexandre!

      Achei interessante o comentário sobre um outro risco de soltar balões, mas o evento só aconteceu com a condição de que extinguisse qualquer chance de causar danos para uma ou mais pessoas.

      Os Balões desse festival além de não ter fogo também eram mais fracos, ou seja, não tinham cintamentos (reforços com barbante e durex que deixam o balão com um material mais resistente) assim ao cair em qualquer lugar dificilmente iria causar danos, pois era apenas papel e com uma simples tarde de vento o papel se rasga facilmente. Os aros das bocas eram feitos de fibra de vidro, algo parecido com plástico, acabando com o risco de causar curto-circuito ao se chocar com uma rede elétrica! O próprio peso e massa do balão pode sim causar um curto ao juntar fios, mas como foi dito esses balões (apesar do tamanho) eram muito frágeis. Os Balões inscritos para o festival que não atendiam a essas exigências não foram autorizados a serem liberados, e ficaram apenas expostos no local.

      Obrigado pelo comentário
      abs
      Caio

  4. Muito legal essa iniciativa… Mas será que pensaram mesmo em todos os “detalhes”?
    O principal risco de um balão, sem dúvida, é provocar incêndios. Mas não é o único.
    Trabalho numa empresa de distribuição de energia elétrica e um dos grandes problemas que enfrentamos é justamente quando um balão enrosca nas Linhas de Transmissão (aquelas torres com estrutura de ferro e cabos que percorrem longa distância).
    O risco de interrupção na energia elétrica é grande quando isso ocorre, podendo atingir várias cidades dependendo do caso.
    Isso só para citar um dos possíveis transtornos…. Então não acho que a “beleza” de um balão justifica o transtorno que ele possa causar.

    Muito obrigado.

Dê sua opinião, faça sua pergunta, deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s